Uma descoberta recente fez os cientistas avançarem mais numa pesquisa promissora e eles acreditam que estão a um passo para conseguirem uma cura para o vício em cocaína. Pesquisadores do hospital Monte Sinai, nos Estados Unidos, descobriram como “desligar” uma proteína que faz com que os dependentes desejem a droga.

Os ratos que receberam repetidamente cocaína tiveram níveis mais altos de uma certa proteína, conhecida como G-CSF, em seu cérebro, que se acumula em uma região associada à recompensa. Injetar uma proteína nesta região do cérebro neutraliza o G-CSF, reduzindo o desejo dos animais pela substância em pó, descobriu o estudo.

Nos EUA, cerca de 1,4 por cento das pessoas entre 18 e 24 anos usam cocaína pelo menos uma vez por mês.

Descoberta da medicina prometer a cura da dependência química da cocaína

Os resultados revelam ainda que a injeção reduz o desejo dos camundongos por cocaína sem aumentar seus desejos por outras substâncias, neste caso, água açucarada. O tratamento poderia, portanto, ser potencialmente usado em seres humanos sem o risco de desenvolver outros vícios.

“Os resultados deste estudo são emocionantes pois, fora dos programas de 12 etapas e da psicoterapia, não existe terapia medicamentosa para tratar o vício da cocaína”, diz o autor do estudo, Dr. Drew Kiraly. Os programas de doze passos ajudam as pessoas a se recuperar dos vícios encorajando princípios como honestidade, coragem e compaixão.

A boa notícia é que os medicamentos baseados em G-CSF em dependência de cocaína podem estar disponíveis em breve, já que a proteína já é utilizada em terapias existentes e, portanto, provou sua segurança.

“Uma vez que esclarecemos como a sinalização de G-CSF pode ser direcionada para reduzir os comportamentos de dependência, existe uma grande possibilidade de que os tratamentos dirigidos ao G-CSF possam ser traduzidos em ensaios clínicos e tratamentos para pacientes”, acrescente o médico.

Ainda não está definido quando os ensaios em humanos começarão e quando os medicamentos baseados em G-CSF para dependência de cocaína podem estar disponíveis.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Please enter your name here