Os poderes da procuração fornecida pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva para o seu advogado “fake” Fernando Haddad, há muito estão esgotados.

A rigor desde 11 de setembro os poderes outorgados por Lula a Haddad cessaram, mesmo assim o ex-candidato continuou visitando o seu “cliente”, como se fosse seu advogado.

A procuração fornecida por Lula tinha um fim específico, precisamente o “objetivo de assegurar os direitos do Outorgante na condição de pré-candidato à Presidente da República”. Veja abaixo:

Logo, no dia 11 de setembro, quando o próprio Haddad foi lançado candidato no lugar de Lula, os fins para os quais a procuração foi outorgada, perderam o efeito.

Mesmo assim, o infame poste continuou visitando Lula na condição de advogado.

Mais uma ilegalidade, que infelizmente passou despercebida pelas autoridades.

Deixe uma resposta