Um levantamento divulgado na terça-feira (13) pelo Conselho Federal de Medicina (CFM) aponta que a Bahia tem o terceiro pior investimento em saúde pública do país.

O estado só investe mais em saúde que o Pará e o Maranhão. Os estados que apresentaram melhor desempenho foram Roraima, Mato Grosso e Tocantins.

Realizado em 2017, o estudo mostra que a Bahia tem um gasto diário de apenas R$ 2,13 por cidadão. Por ano, o investimento é de pouco mais de R$ 760.

O secretário Estadual de Saúde, Fábio Vilas Boas, diz que desconhece a metodologia da pesquisa e afirma que, no ano passado, o estado investiu em sáude mais do que percentual previsto em lei.

“O indicador utilizado está atrelado fortemente ao indicador econômico, que é o PIB per capita. A Bahia é o 20º estado mais pobre do Brasil. Então, naturalmente, qualquer indicador de saúde econômica vai estar associado a esse valor. Na verdade, a Bahia é hoje o terceiro estado que mais investe em novos serviços de saúde e o 4º estado com maior valor de recursos aplicados na sustentação do sistema público de saúde”, contou o secretário.

Ainda segundo o levantamento feito pelo Conselho Federal de Medicina (CFM), Salvador ocupa o mesmo lugar que a Bahia entre as capitais. Por ano, são pouco mais de R$ 243 por pessoa. A capital baiana só investe mais em saúde que o Rio Branco, no Acre, e Macapá, no Amapá.

O secretário Municipal de Saúde, Luiz Galvão, contesta os dados do conselho e também afirma que os investimentos municipais foram maiores do que os previstos em lei no ano passado.

“O que nós temos no ano de 2017 é mais do que o dobro desse valor que foi investido. Nós temos em torno de R$ 750 milhões que são gastos com recursos próprio e mais R$ 640 milhões que são gastos com recursos do Governo Federal. A escassez do recurso federal da saúde do município vem pressionando o município a fazer mais gastos com a saúde”, disse o secretário Luiz Galvão.

Fonte

Deixe uma resposta