Vez ou outra, todos nós temos vontade de tirar um dia de folga do trabalho. Caso o cansaço seja o principal motivo, muitos falam abertamente com o chefe para ver a possibilidade de que um descanso seja viabilizado. Aqueles que se julgam mais espertos, recorrem aos atestados médicos. Agora, há ainda alguns que vão mais além: sem medo das consequências, decidem forjar o próprio sequestro, como, por exemplo, um jovem do Estado do Arizona, Estados Unidos, que decidiu fingir que estava em apuros para não comparecer ao trabalho.

O sequestro

Na tarde do dia 10 de fevereiro, a polícia de Coolidge, no Arizona, recebeu uma ligação de emergência, a qual informava que um homem havia sido encontrado deitado na beira da estrada com as mãos amarradas nas costas. Para verificar a chamada, o departamento de polícia enviou uma viatura até o local indicado. Ao chegar lá, as autoridades encontraram, de fato, um jovem de apenas 19 anos que supostamente havia sido vítima de algum crime.

A vítima, identificada pelos meios de comunicação estadunidenses apenas como Brandon Soules, informou à polícia que foi sequestrado por dois homens mascarados. De acordo com o depoimento de Soules, os sujeitos, primeiro, o acertaram na cabeça com algum objeto pesado, o que acabou deixando-o inconsciente, e, em seguida, o levaram de carro até o local onde a polícia o encontrou.

“Primeiro, o sujeito informou à polícia que dois homens mascarados o sequestraram, bateram em sua cabeça e o colocaram em um veículo antes de deixá-lo na área onde foi encontrado”, disse a polícia em um comunicado emitido à imprensa.

Soules afirmou ainda que os sequestradores estavam atrás de dinheiro de seu pai e que iriam usá-lo como isca para extorquir o montante, mas a polícia não encontrou nenhuma evidência. As imagens de vigilância que as autoridades tiveram acesso também contradiziam com as declarações dadas no depoimento.

Conforme foi informado em comunicado, “os investigadores do Departamento de polícia de Coolidge conduziram uma investigação completa e encontraram evidências de que a história foi inventada pela vítima e que, portanto, não houve sequestro e muito menos agressão”,

O jovem só admitiu que havia armado o próprio sequestro quando a polícia começou a confrontá-lo.

A verdade

Brandon Soules confessou que estava desesperado para não trabalhar no dia 10 de fevereiro e, por isso, decidiu armar o próprio sequestro. A falsa vítima, para fazer com que o caso de sequestro fosse o mais real possível, enfiou uma bandana na boca e usou um cinto de couro para amarrar as mãos atrás das costas.

Não se sabe ao certo como o indivíduo chegou até o local. A polícia, em seu comunicado, e a mídia que realizou uma cobertura completa sobre o assunto não informou se existe a possibilidade de alguém tê-lo deixado ali. Tampouco se sabe quanto tempo o jovem ficou no local esperando alguém chamar a polícia e informar o seu paradeiro.

Por ter forjado o sequestro e ter fornecido informações falsas à polícia, Soules acabou sendo preso. O jovem também foi demitido da empresa em que trabalhava.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Please enter your name here