A Justiça acatou pedido do Ministério Público estadual e decidiu levar a júri popular João Bonfim da Silva, acusado de assassinar sua ex-companheira Graciela de Souza Dias por não aceitar o fim do relacionamento entre os dois.

O crime aconteceu no dia 27 de agosto, no município de Jaguarari mediante emboscada e com recurso que impossibilitou a defesa da vítima.

Na denúncia, oferecida pelo promotor de Justiça Jair Antônio Silva de Lima, foram considerados os indícios do réu ter agido por motivo fútil, meio cruel, não lhe dando chance de defesa, e em razão da condição da vítima ser do sexo feminino.








Fonte

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Please enter your name here