Em Lagoa Grande (PE), Sertão do São Francisco, a comissão eleitoral do Conselho Tutelar decidiu excluir a candidata Edjane Lafaiete da Silva de participar do pleito para a nova diretoria da entidade. A decisão foi tomada em virtude de uma irregularidade na ficha de inscrição da candidata.

Após queixas de populares junto ao Conselho Municipal de Defesa das Crianças e Adolescentes (CMDDCA), membros da comissão eleitoral fizeram diligências até a residência de Edjane, apontada por ela em sua ficha de inscrição – Rua São Paulo, nº 285, Bairro Chafariz. No entanto, vizinhos contaram que ela não reside no local, apenas visitando de forma esporádica seus familiares.

No item 3.1 do edital da eleição consta, claramente, que entre os requisitos para participar está o candidato precisa residir no município, devendo o comprovante estar em nome do próprio candidato, cônjuge ou companheiro. A candidata não teve como comprovar residência e, segundo o item 11.9 do edital, não preencheu todos os requisitos e apresentou documento inválido, sendo automaticamente excluída do processo.








Fonte: Blog do Carlos Britto

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Please enter your name here