Foto: Jarbas Araújo

A passagem do Dia Mundial de Combate ao Trabalho Infantil, celebrado nesta terça (12), foi registrada pelas deputadas Laura Gomes (PSB) e Roberta Arraes (PP) durante a Reunião Plenária. Laura Gomes enfatizou que o trabalho infantil “infelizmente faz parte da realidade da população de vários países do mundo e do nosso País” e citou iniciativas do Governo do Estado no enfrentamento ao problema.

“De acordo com os dados oficiais do sistema de monitoramento do Programa de Erradicação do Trabalho Infantil (Peti), Pernambuco se destaca entre as dez gestões com boas práticas nas ações de enfrentamento ao trabalho infantil”, enfatizou. A socialista chamou atenção, porém, para a utilização de mão de obra de infantil pelas confecções do Polo Têxtil do Agreste.

Roberta Arraes, por sua vez, frisou que o Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) estima que 168 milhões de crianças são vítimas de trabalho infantil no mundo, incluindo trabalhos precários, venda de produtos em semáforos, serviços domésticos e no campo.

“No Encontro Estadual de Prevenção e Erradicação do Trabalho Infantil em Pernambuco, realizado em julho de 2017, foi esboçado o cenário do trabalho infantil no Estado. Em 2015, existiam 123.299 crianças ocupadas na faixa etária de 5 a 15 anos. Estima-se que 70% são meninos, 51% vivem nas cidades e 41% trabalham na agricultura, com rendimento médio mensal de R$ 286”, relatou. Como desafios para eliminar o problema, Roberta elencou o fortalecimento dos municípios, a implementação de escolas em tempo integral e o aprimoramento de políticas para o campo.

 

BFC

Deixe uma resposta