Lindinho também tem bens bloqueados na Justiça, assim como Gleisi Hoffmann e Dilma Rousseff

Além do ex-presidente Lula, José Dirceu, Paulo Okamotto, Antonio Palocci, José Sergio Gabrielli e outras lideranças do PT, os senadores Lindbergh Farias, Gleisi Hoffmann, aex-presidente Dilma Rousseff, a empresa de palestas de Lula e até o Instituto Lula estão com os bens bloqueados por determinação da Justiça.

Nesta sexta-feria, a 4ª Vara Cível da Justiça do Rio de Janeiro decidiu manter a indisponibilidade dos bens de Lindbergh. É a terceira vez que a Justiça determina o bloqueio dos bens do senador envolvido em irregularidades milionárias quando era prefeito de Nova Iguaçú.

Na semana passada, a Justiça do Paraná também determinou o bloqueio das contas da senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR). A decisão é do juiz Maurício Doutor, da 8ª Vara Cível de Curitiba. Além de ré no STF, Gleisi acumula outros inquéritos no STF.

Também na semana passada, a Justiça Federal determinou, na tarde desta terça-feira (10), o bloqueio dos bens do ex-presidente Lula, do Instituto Lula e seu presidente, Paulo Okamotto, e da L.I.L.I.S, empresa de palestras do petista. A determinação é da 1ª Vara de Execuções Fiscais de São Paulo e “visa a garantir o pagamento de dívida fiscal com o governo federal no valor de quase R$ 30 milhões”, de acordo com a Justiça.

Pouco antes,o Tribunal de Contas da União (TCU) também bloqueou os bens da ex-presidente Dilma Rousseff, por conta de sua atuação na aquisição da refinaria de Pasadena, no Texas (EUA), pela Petrobrás. O bloqueio pedido pelo TCU sobre os bens dos envolvidos soma quase R$ 2 bilhões, a titulo de ressarcimento à Petrobras.


Post Views:
5

Deixe uma resposta