(Foto: Arquivo)

Em julho, Lucinha Mota enviou ao Papa Francisco uma carta relatando todo o drama e sofrimento que vive, desde que sua filha caçula, Beatriz Angélica foi assinada em dezembro de 2015. O Pontífice respondeu a carta, através de um assessor.

Em sua carta, Lucinha Mota revelou detalhes do crime e pediu orações em busca da elucidação do crime. Em resposta, recebeu a seguinte carta:

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Please enter your name here