A notícia do pagamento de metade da dívida que o governo de Pernambuco tem com a APAMI, não acalmou o coração de quem está em tratamento ou tem filho se tratando no Hospital Dom Tomás, em Petrolina (PE).

Um grupo de mães da oncologia pediátrica está preparando um manifesto para cobrar das autoridades mais empenho em solucionar o problema dos repasses do governo do Estado para APAMI.

A manifestação está marcada para às 7h da manhã desta sexta-feira (12), em frente a Prefeitura de Petrolina.

Ednalva Ferreira Xavier que está com o filho Erick Gabriel, de 13 anos de idade, em tratamento contra leucemia, é uma das organizadoras do movimento.

“Nos informaram que estão há 4 meses sem pagar os anestesistas. Já atrasou as quimioterapias dessa semana, não podemos esperar mais”, justificou Dona Ednalva.

Desde outubro de 2017, que o governo do Estado de Pernambuco não repassava o dinheiro, num total de R$ 800 mil por mês, referente ao tratamento dos pacientes, para a conta da APAMI.

LEIA TAMBÉM

APAMI: Dr. Augusto Coelho confirmou que o governo do Estado repassou parte dos recursos que deve a instituição

Com os atrasos, faltou medicamento no hospital, funcionários e fornecedores ficaram sem receber salário. Diante da situação, a direção da APAMI resolveu suspender os serviços oferecidos pelo o hospital nesta terça-feira (9), e deixou muita gente desesperada com a notícia.

Nesta terça-feira mesmo, o governo de Pernambuco informou que está pagando metade da dívida, R$ 1 milhão 175 mil. O restante deverá ser pago até o fim deste mês. Mas a direção da unidade não informou uma data concreta de quando os serviços serão restabelecidos.

WP

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Please enter your name here