Declarações de FHC estão sendo vistas como oportunistas (Wilson Dias/AB)

Nesta quarta-feira (29), o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso deu uma declaração à jornalista Andréia Sadi, da Globo News e G1, que, apesar do pragmatismo existente na política, não deixa de ser vista como uma sugestão extremamente oportunista.

Ao Blog da Andreia Sadi o tucano disse que “está na hora de o PSDB cair fora” do governo do presidente Michel Temer. A razão principal – e aí se explica o oportunismo, para o ex-presidente, é a busca de identidade do partido nas eleições de 2018.

“Não precisa de data. Qual a razão principal pela qual para o PSDB é melhor ficar fora do governo? O PSDB quer ter candidato à presidência da República. Então precisa ter autonomia, cara própria. O governo é o governo do PMDB”, afirmou ele.

O tucano defende a saída dos ministros do PSDB do governo, com exceção do ministro das Relações Exteriores, Aloysio Nunes. “Assim com o da Defesa, Relações Exteriores é questão de Estado. Não é uma posição política-partidária. Os outros podem perfeitamente, educadamente, falar com o presidente que está na hora de cair fora”, disse.

FHC também disse a Andréia Sadi que a saída do governo não significa que o partido não apoiará as reformas, como a da Previdência. “Não se pode romper com o governo porque precisamos votar as reformas. Mas queremos ganhar espaço de liberdade para definirmos nossa cara no ano que vem”.

No final de semana, Michel Temer quer discutir a data da saída do PSDB com Geraldo Alckmin.
Para o ex-presidente, o PSDB não precisa de data marcada para desembarcar. “Coisa complicada que pode ser simples”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Please enter your name here