A comandante da Operação Ronda Maria da Penha, major Denice Santiago, conquistou na segunda-feira (2) à noite o Prêmio Claudia, na categoria Políticas Públicas, pelas ações desenvolvidas desde a criação da unidade especializada da Polícia Militar da Bahia (PMBA) que protege mulheres vítimas de violência no estado.

A 22ª edição da maior premiação feminina da América Latina aconteceu na capital paulista, na Sala São Paulo, onde também foram premiadas outras mulheres pelo talento, histórias de superação e trabalhos realizados nas categorias: Trabalho Social, Ciências, Cultura, Negócios, Revelação, Eles por Elas, Consultora Natura Inspiradora.

Na categoria Políticas Públicas a major Denice concorreu com outras duas mulheres: Merula Steagall, fundadora da Associação Brasileira de Linfoma e Leucemia (Abrale) e militante para a garantia de direitos dos doentes com câncer, e Priscila Cruz, da ONG Todos pela Educação, que abraçou a causa pelos direitos à Educação Básica gratuita e ao ensino de qualidade no Brasil.

Agradecimento

Denice Santiago foi aclamada pela plateia e agradeceu aos familiares e amigos, dedicando especialmente a conquista à tropa da Polícia Militar da Bahia. “Quero dedicar esse Prêmio a todos policiais militares do estado da Bahia, 32 mil homens e mulheres, que fazem a polícia da qual sou parte. Um agradecimento especial a todos policiais da Ronda Maria da Penha que estão ao meu lado protegendo as mulheres. Agradeço também a elas, mulheres que permitem que eu cuide delas e as salve diariamente”, disse a oficial.

Em dois anos e sete meses de atuação a Operação Ronda Maria da Penha da PMBA já prendeu 84 agressores, fiscalizou 6.136 medidas protetivas e atende atualmente 1.516 mulheres vítimas de violência em todo estado. (fotos/divulgação)



Fonte

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Please enter your name here