A utilização de drones no Carnaval 2019 de Juazeiro (BA) pelo Comando de Policiamento Regional Norte (CPRN) não foi vista com bons olhos pelo Ministério Público da Bahia (MPBA). Por meio de ofício, o promotor de justiça Raimundo Moinhos considerou que esse tipo de equipamento não seria adequado para a área do circuito da folia, no Centro da cidade.

Em um dos seus argumentos, Moinhos afirma que o voo dos drones deve ser realizado distante, no mínimo, 30 metros de edificações e de concentrações de pessoas – o que, para o promotor, não seria possível nessas circunstâncias.

O ofício é destinado a proprietários e/ou responsáveis por trios elétricos, camarotes, palcos, empresas de radiodifusão de sons e imagens e produção de mídia envolvidas no evento, com cópia para o Comando de Policiamento Regional Norte (CPRN) e Agência Nacional.

Fonte

Deixe uma resposta