Residencial Vivendas, em Petrolina. (Foto: Arquivo Divulgação)

O Ministério Público de Pernambuco (MPPE) participaram no início da semana de um evento no Vivendas I organizado pela Prefeitura de Petrolina, para que pudesse se inteirar melhor da situação dos moradores do residencial. O encontro serviu para que a promotora de Justiça Roseane Moreira Cavalcanti trocasse informações com a comunidade sobre o procedimento preparatório que tramita no MPPE, assim como verificar in loco a situação dos moradores quanto a meio ambiente, habitação e urbanismo (entre outros), assim como debater soluções para as dificuldades.

Além do problema do lixo acumulado no local, que é alvo do procedimento preparatório, a promotora ouviu denúncias sobre animais de grande porte soltos pelas ruas, sobretudo os de tração para carroças, assim como a quantidade excessiva de animais menores nas unidades habitacionais como galinhas, cachorros e gatos. Outra questão discutida foi a concentração de catadores de lixo no residencial, que não têm onde colocar o material recolhido.

Os moradores do Vivendas também se queixaram de outros problemas como usuários de drogas ilícitas pela comunidade, falta de segurança, canos de esgoto expostos e danificados, unidades destinadas a moradia servindo como mercadinhos, bares, lava-jato e outras atividades comerciais.

Na oportunidade os moradores foram esclarecidos sobre a elaboração, já em curso, de um regimento interno para o Vivendas, que permitirá estabelecer regras de convivência da comunidade. A promotora Roseane Moreira salientou que analisará a situação “para o salutar e legal convívio no que se refere a meio ambiente e urbanismo”.

Fonte

Deixe uma resposta