Sharing is caring!

“É um monstro”, afirmaram os pescadores enquanto conseguiam tirar da água um garoupa de dois metros de comprimento . Joshua Jorgensen, fundador e produtor do BlacktipH Fishing Show, ao lado do capitão Jason Boyll, da SoNar Fishing, conseguiu pegar um Epinephelus nigritus após uma viagem de quatro horas a  Pulley Ridge . O cume é o lar dessa raça de garoupas e de outras espécies de peixes, e Jorgensen e seus companheiros não tiveram que esperar mais de cinco minutos para sentir uma mordida em um de seus molinetes:

“Cinco minutos depois de pescar, Jason notou uma mordida em seu molinete. Ele começou a cambalear e a linha ficou muito apertada. Uma garoupa gigante mordeu a isca!”

Boyll puxou o peixe 150 pés para cima em um período de 10 minutos, enquanto Jorgensen trocava de lugar e “continuava puxando o peixe até a superfície”.

Ambos os homens cambalearam com o grande peixe, que Jorgensen estimou levar entre 15 e 20 minutos de “tempo de luta” e mais de 120 metros de linha com manivela.

“Foi um monstro! O peixe flutuou para a superfície e todos nós começamos a gritar”, explicou Jorgensen. “Não sabíamos como seria difícil trazer esse peixe para o barco. Foram necessários quatro homens adultos para levantar o peixe pela amurada e colocá-lo no barco.”

A garoupa capturada media mais de dois metros e tinha espinhos dorsais afiados que mediam mais de 60 centímetros de comprimento.

Imagem via Fox News 

No ano passado, Boyll ganhou as manchetes por pegar uma Garoupa de 350 pount. O Instituto de Pesquisa de Peixes e Vida Selvagem da FWC divulgou uma declaração no Facebook na época que encorajava os pescadores a evitar a pesca da espécie, uma vez que seu status populacional no Golfo do México é desconhecido.

A principal ameaça a essa espécie é a superexploração para a pesca comercial. A lenta taxa de crescimento e a reprodução complexa das garoupas contribuem para a falta de habilidade que essa espécie tem para se sustentar com a pressão da pesca.

A garoupa é um peixe grande, e algumas de suas espécies podem atingir mais de três metros.

A Garoupa tem uma das pescas mais exploradas no país e está prestes à entrar para a lista de animais em risco de extinção;

Existem alguns projetos que estudam, criam em cativeiro e devolvem Garoupas ao mar para repovoar os ambientes com este lindo peixe. Acompanhe aqui esta reportagem do programa Terra da Gente que mostra o Projeto Garoupas ao Mar que é realizado em Ilhabela, SP;

O Projeto Garoupas ao Mar está repovoando o litoral paulista com cardumes desse peixe

Uma das maiores já pescadas que se tem notícia tinha 192 quilos e foi pescada no Oceano Índico em 2016. Foram necessários 7 homens para conseguir embarcar esta enorme pesca. Hoje em dia acredita-se não haver mais espécies deste tamanho;

Apesar de ser considerada um peixe tranquilo, ela é um predador por natureza e chega a atacar tubarões quando tem oportunidade. Veja aqui um vídeo que mostra esse peixe incrível atacando um tubarão de maneira implacável.

Atacando tubarões

Sem dúvida um dos peixes mais fascinantes de nossa fauna marinha é a Garoupa.

O local onde a Garoupa está mais extinta é na carteira dos brasileiros

 

 

fonte

Comments

comments

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Please enter your name here