Daniele Hypólito participa do Carlos Britto Talk Show. (Foto: Blog do Carlos Britto)

O Carlos Britto Talk Show da última sexta-feira (26) contou com a presença de uma atleta que representa o Brasil mundialmente. Daniele Hypólito foi a primeira brasileira a conquistar uma medalha da ginástica artística do país em Mundial, quando levou prata no solo, em 2001, na edição disputada na Bélgica.

Durante o bate-papo, ela falou sobre o início da carreira, as conquistas, os projetos para o futuro, além de anunciar sua aposentadoria olímpica. Antes, porém, ela quer conquistar uma vaga em sua sexta Olimpíada. Incansável, segue treinando pesado com foco nos Jogos Olímpicos de Tóquio, no Japão, em 2020.

Daniele tem 34 anos e iniciou a carreira antes dos quatro. Ela conta que tudo começou como uma brincadeira e que, por coincidência, um professor a viu brincando na rua e fez um convite para ela fazer um teste no Sesi de Santo André, em São Paulo. Ela disse que só passou a acreditar que tinha futuro na ginástica aos oito anos de idade.

Minha família acreditava em sonho de criança e se mudou para o Rio de Janeiro. Eu tinha 8 anos de idade quando vi que tinha talento. Foram 20 anos no Clube de Regatas do Flamengo, 3 anos em Curitiba, e já estou completando dois anos em São Bernardo do Campo (SP)”, explicou a atleta, que está desde 1996 na seleção brasileira.

A ginasta disse ser grata ao esporte pelas oportunidades, mas já iniciou a fase de transição de carreira. “Foi difícil acreditar que eu estava na seleção, porque na época eu entrei na primeira categoria de competição da ginástica, que era o Infantil. Ganhei medalha de prata no solo na Bélgica, em 2001. Tenho 30 anos de carreira e sou muito feliz porque eu tive oportunidades, através do esporte, que talvez eu não tivesse tendo uma vida comum. Sou grata ao esporte por tudo. Agora, claro, estou começando a fazer uma transição de carreira calmamente”, informou. Daniele cursa Marketing na Faculdade Estácio, instituição que a trouxe ao Vale do São Francisco para fazer palestras.

Aposentadoria

A atleta anunciou a aposentadoria olímpica após os Jogos do Rio, em 2016, mas aos 34 anos, idade bem acima do convencional da ginástica artística, ela treina de olho na Olimpíada de Tóquio no ano que vem. “Eu já tinha pensando nessa possibilidade depois dos Jogos do Rio, mas após Tóquio vai acontecer. Me vejo na condição de continuar, mas quero fazer outras coisas e estou me preparando para isso. Quero ajudar o esporte de outra maneira”, declarou.

Palestras

Daniele também falou sobre suas palestras. “Falo de superação, foco e resultado. Eu costumo dizer para as pessoas que eu não tenho uma palestra pronta, formatada. Vou dando exemplo do que eu vivenciei na minha carreira”, revelou. A atleta namora há cinco anos, pretende casar em breve e ter um casal de filhos.

Ela falou ainda da boa relação que tem com o irmão e também ginasta, Diego Hyólito, e disse que tem muitos atletas bons surgindo. “A gente espera que eles venham com força total e conhecendo a história dos atletas que estão deixando um legado para essa galera que está surgindo”, finalizou. A entrevista completa pode ser assistida acessando aqui.

Fonte

Deixe uma resposta