O presidente do Comitê de Parcerias Público-Privadas da prefeitura de Petrolina Emício Júnior, ressaltou que o prefeito de Petrolina Miguel Coelho vinha mantendo um diálogo constante com o presidente da Compesa Roberto Tavares para resolver os problemas relacionados ao saneamento básico e abastecimento de água em Petrolina, mas segundo Emício, de setembro de 2017 até início de 2018, não houve retorno, mas teve o silêncio de Tavares e as reclamações triplicaram na cidade.

“Tivemos um acompanhamento constante com Roberto Tavares até semanal, mas a partir de setembro do ano passado começou a ser mais demorada essa resposta, a última proposta lançada por Miguel foi em agosto, mas não teve acordo algum para resolver o problema da Compesa em Petrolina”, disse.

Caso a Compesa queira permanecer administrando o serviço de abastecimento de água e esgoto em Petrolina terá que participar do processo de concessão, assim como as outras empresas, apresentando proposta que não mais prejudique a população.

 








[EA]

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Please enter your name here