Foto: Jooh Moore/Getty Images/AFP

Diferentemente do que pensava o Ministério da Saúde, o primeiro caso do novo coronavírus (Covid-19) do Brasil foi registrado em janeiro, e não em fevereiro. De acordo com o secretário de Vigilância em Saúde, Wanderson Oliveira, a pasta constatou a informação a partir de uma investigação retrospectiva.

A princípio, o primeiro caso da Covid-19 no Brasil foi registrado em 26 de fevereiro. No entanto, com a investigação retrospectiva das ocorrências da Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG), foi possível identificar um caso positivo ainda em janeiro.

“Havia circulação de casos no final de janeiro de 2020 no Brasil“, confirmou Oliveira. O caso, que agora está sendo mais investigado, seria importado, ou seja, de um paciente que contraiu o novo coronavírus fora do país. A idosa de 75 anos, moradora de Minas Gerais, e confirmada como o primeiro caso da Covid-19 no país, faleceu em decorrência da doença.  

O secretário de Vigilância em Saúde afirmou que uma investigação retrospectiva também ocorreu com o zika vírus. “Isso aconteceu com o zika vírus. Inicialmente, achávamos que os primeiros casos eram de abril de 2015, mas, um ano depois, com investigação retrospectiva, verificamos que tinha caso desde abril de 2014”, relembrou. O número de internações por SRAG cresceu 197% em relação ao mesmo período do ano passado. Das 23.999 hospitalizações por SRAG no Brasil em 2020, 1.587 são de pacientes com Covid-19. (Fonte: Correio Braziliense)

Fonte: Blog do Carlos Britto

Deixe uma resposta