Dominar o espaço e descobrir tudo que ele guarda, ainda é um dos maiores desejos do homem. Isso faz que nos arrisquemos em nome do conhecimento. Afinal, quem não gostaria de viajar pela imensidão do universo?! As pessoas são fascinadas com o quarto planeta do Sistema Solar, desde que o descobriram.

Marte, depois do nosso, é o mais popular, e isso por vários motivos. Algumas pessoas alimentam a teoria de que há vida no enorme planeta vermelha. Outras dizem que os extraterrestres que vemos em tantas histórias partiram de lá. Já os cientistas o veem com outros olhos e estudam a possibilidade de habitá-lo. Marte foi sempre uma grande fonte de mistérios.

Com o passar dos anos, as pesquisas foram ficando mais intensas e os robôs enviados para lá nos dão informações e imagens cheias de detalhes. Assim, as descobertas a respeito do Planeta Vermelho não param.

A missão da NASA com  rover Perseverance é a maior missão já lançada em direção ao Planeta Vermelho. E as descobertas e registros que ele está fazendo em Marte não param de surpreender.

Arco-íris

Como por exemplo, essa imagem capturada pelo rover no último domingo. O registro deixou os cientistas bem intrigados. As câmeras do rover, que tem a finalidade de detectar e evitar obstáculos, mostrou o que parece ser um arco-íris no céu do planeta.

Na Terra, esse fenômeno acontece depois de chuvas, quando as gotículas de ágau suspensas na atmosfera agem como prismas e quebram a luz branca do sol em suas cores primárias. Contudo, em Marte, não chove. Então, não deveria existir um arco-íris.

Para tentar explicar esse fenômeno, existiam várias teorias plausíveis. Uma delas é que o arco-íris teria sido causado pela luz refletida por minúsculas partículas de poeira que estavam suspensas na atmosfera de Marte. Isso é conhecido como arco de poeira.

Outra teoria para explicar esse fenômeno em Marte foi levantada em 2015 durante um entrevista com cientistas da NASA. De acordo com eles, o fenômeno seria causado por partículas de gelo, e não água, suspensas na atmosfera.

E Marte tem dois tipos de gelo na sua superfície, principalmente nos polos. São eles, o dióxido de carbono, conhecido popularmente como gelo seco, e gelo de água. Nesse caso, o arco seria um arco de gelo.

Como foi formado

De acordo com a NASA, o “arco-íris” não existe. Na verdade, ele é uma ilusão de ótica causada por raios de luz que são refletidos dentro da lente da câmera. Esse efeito, que causa manchas circulares ou hexagonais de luz nas imagens, é conhecido como Lens Flare.

Segundo o especialista Andrew Good, especialista em relações com a mídia, confirmou que o arco-íris foi um artefato causado pelas lentes de Hazcam.

“O que você vê é um Lens Flare. Os Hazcams dianteiros têm um quebra-sol, o que foi considerado de missão crítica. Eles são necessários para avançar, e geralmente estamos avançando. Mas eles não eram considerados essenciais nas câmeras traseiras, então você ainda pode ver artefatos causados ​​pelo reflexo interno da luz em suas imagens”, disse Good.

Rover

A verdade é que a imagem do arco-íris foi tirada com a câmera traseira esquerda. Desde que o rover Perseverance pousou em Marte, no dia 18 de fevereiro, ele tem capturado imagens do planeta e que são enviadas para a Terra regularmente.

E para estimular a pesquisa científica, a NASA disponibiliza todas as imagens, tanto “brutas” quanto as processadas, à disposição do público em uma galeria que é constantemente atualizada. Atualmente, essa galeria tem quase 20 mil imagens disponíveis.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Please enter your name here