(Imagem ilustrativa)

Segundo informações divulgadas pelo Jornal Nacional, neste sábado (30), mais de 200 mil pessoas foram vítimas de uma fraude da operação carro-pipa no Piauí. Água imprópria para o consumo foi entregue a famílias que sofrem com a seca.

O exército que é responsável pela coordenação operação carro-pipa, com pipeiros contratados pelo Governo, descobriu a fraude. Duas pessoas foram presas em flagrante acusadas de fazer parte de uma quadrilha especializada neste tipo de crime.

A operação acontece da seguinte forma: Há cinco anos o exército adotou um sistema de monitoramento para controlar essa entrega. Cada caminhão cadastrado recebe um equipamento que registra data, hora e a rota de cada caminhão. Na fraude, o Exército afirma que eles usavam motos para registrar o percurso que vários caminhões deveriam fazer.

“Com isso aí, o pipeiro fica livre, sem o equipamento, para pegar uma água mais próxima, nos barreiros mais próximos da cidade, e entregar nesse local como se fosse água de um manancial cadastrado pelo Exército”, explicou o capitão Veloso, do Exército.

“De vez em quando, corre um com dor de barriga danada. As crianças faltam é morrer. Vem e quando chega um: ‘Estou com dor de barriga, mãe’”, declarou uma das vítimas o agricultor José Nivaldo de Macedo.

 O Exército diz que afastou os pipeiros já identificados na fraude e que aumentou a fiscalização na região.

Com informações do JN



Fonte

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Please enter your name here