Esquentou de vez o clima de animosidade entre o grupo do senador Fernando Bezerra Coelho e o presidente do PMDB em Pernambuco, Raul Henry. Ele o senador Jarbas Vasconcelos, integrante histórico da legenda, têm feito duras críticas ao ingresso do ex-socialista no PMDB. Agora, o alvo foi o assessor especial da Prefeitura de Petrolina, Orlando Tolentino.

Também filiado ao partido, Tolentino pediu a dissolução do partido no Estado, provocando a ira de Henry.

“O que houve aqui foi um pedido de dissolução do diretório estadual do PMDB de autoria de um cupincha do senador Fernando Bezerra Coelho, assessor do filho dele na Prefeitura de Petrolina. E o argumento era a insuficiência de desempenho eleitoral. No mesmo momento eu mostrei o mapa, uma manchete da Folha de S. Paulo, dizendo que o PMDB estadual que mais cresceu na eleição de 2016 foi o de Pernambuco, cresceu 128%. Então esse pedido de dissolução já nasce com uma fraude, com base numa mentira. De um cupincha do senador”, disse Henry à Rádio Jornal.

O relator do pedido será o deputado Baleia Rossi, de São Paulo, líder do partido na Câmara Federal. Em entrevista após a reunião, o presidente nacional do partido, Romero Jucá, disse que vai trabalhar pelo entendimento entre os grupos do deputado federal Jarbas Vasconcelos e o senador Fernando Bezerra Coelho. Não há previsão de quando a Executiva Nacional vai voltar a analisar o pedido de dissolução.



Fonte

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Please enter your name here