O Brasil inteiro assistiu a eleição do presidente do Senado, testemunhou vários crimes, e quer ação e punição:

1- Senadora Kátia Abreu, que roubou a pasta com os resultados da mesa – quebra de decoro parlamentar, furto e afronta a democracia

2- Senador Maranhão que teve acesso aos 2 papéis com votos suspeitos, leu para si o conteúdo desses votos, rasgou os papéis e os guardou no bolso – destruição de provas da fraude do processo eleitoral, e quebra do decoro ao verificar conteúdo dos votos sem autorização

3- identificação e punição do Senador que burlou o processo e realizou 2 votos; senador Maranhão é cúmplice ao destruir as provas, mas as câmaras do senado, com atuação de peritos, podem ajudar a identificar o bandido.

4- investigar o secretário do processo – como é possível ter 82 cédulas para 81 Senadores?

5- investigar e processar o Ministro do STF Dias Toffoli por ativismo judiciário contra a independência dos poderes e por adotar decisões contraditórias em momentos relevantes da democracia.

Katia Abreu e Maranhão são senadores que faziam parte dos apoiadores de Renan Calheiros

O ministro Dias Toffoli, as 3h50 da madrugada, emitiu decreto determinando que os votos fossem secretos e que o presidente da mesa fosse o senador Maranhão, aliado de Renan e que teve poder para praticar delito de destruição de provas e proteção de senador fraudulento, conforme descrito nos itens 2, 3 e 4 acima.

O Brasil está em faxina contra corrupção – na medida que os bandidos são apanhados em flagrante, tendo todo mundo como testemunha, não dá para passar a mão na cabeça.

Estas pessoas agiram de má fé contra o Brasil.

Deixe uma resposta