Durante o primeiro mandato, Lula buscou utilizar o dinheiro que recebia a título de propina para impulsionar campanhas eleitorais e aumentar o seu poder político.

Porém, no final do primeiro mandato, Lula já começou a se preocupar com a sua situação pessoal. Recebeu muito dinheiro. O próprio Palocci, pessoalmente, entregou inúmeras vezes dinheiro vivo a Lula.

Já no segundo mandato, o homenzinho encarcerado em Curitiba procurou garantir a sua “aposentadoria”. Foi quando recebeu R$ 300 milhões da Odebrecht, o sítio e o apartamento.

O ex-ministro ainda asseverou que a corrupção petista foi generalizada, com a participação de quase todos os órgão da administração federal.

Um verdadeiro horror!

Veja o vídeo:

Deixe uma resposta