Foto: Ascom PMJ/Seduc divulgação

Em Juazeiro (BA), a Secretaria de Educação e Juventude (Seduc) e a Mineração Caraíba inauguraram nesta sexta-feira (26) a área de convivência sustentável da Escola Municipal Coração de Jesus, localizada na Serra da Madeira, distrito de Itamotinga (zona rural). A ação foi fruto de uma Parceria Público-Privada (PPP) para o desenvolvimento de um projeto de educação ambiental que foi executado na unidade de ensino.

Estiveram presentes na inauguração a secretária Normeide Almeida, equipes técnicas da Seduc e da Mineração Caraíba, além de representantes da unidade de ensino e também da comunidade. Na instituição foram construídas peças a partir de materiais recicláveis, como pneus e paletes de madeira, e toda a produção dos elementos presentes na área de convivência foi realizada de forma conjunta com a comunidade escolar e funcionários da mineradora.

Normeide Almeida destacou a importância da iniciativa na unidade de ensino, por despertar o empreendedorismo e o sentimento de pertencimento da comunidade. Ela também reforçou a importância das parcerias. “A parceria público-privada é uma iniciativa que tem que existir para que a gente possa ter uma educação diferenciada. Aonde este tipo de colaboração chega, muda a visão de educação na localidade“, explicou.

Participação

João Rodrigues é avô de uma criança que estuda na Escola Municipal Coração de Jesus. Ele foi um dos participantes da construção da área de convivência. “Eu tive vontade de ajudar e fiz com prazer os serviços que foram realizados aqui. Ajudei a pintar, aterrar, colocar os pneus no lugar. Tenho um neto de quatro anos que estuda aqui na escola“, contou o comunitário.

A área de convivência sustentável irá beneficiar 60 crianças matriculadas do Infantil 2 ao 5º ano, na Escola Municipal Coração de Jesus. “O projeto teve como objetivo promover a educação ambiental de forma compartilhada entre a comunidade, a escola e a entidade pública. Todos com o propósito de fomentar os aspectos sociais, ambientais e econômicos“, finalizou Marailza Félix, analista de Meio Ambiente e Comunidade da Mineração Caraíba.

Fonte: Blog do Carlos Britto

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Please enter your name here