Foto: Divulgação

Ele mede um pouco mais de dez centímetros, tem penas amarelas e possui um belo canto, mas gosta de imitar o canto de outras aves. Assim é o pintassilgo-do-nordeste (Spinus yarrellii). Esta ave, como o próprio nome diz, endêmico do Nordeste. O ruim é saber que ele está desaparecendo da natureza, principalmente pela perda do seu habitat natural, com os desmatamentos da Mata Atlântica e da Caatinga. Também conhecido como pintassilva (pinta-silva), pintassilvo-baiano e pintassilvo, também recebe o nome de coroinha, por conta das penas pretas que  os machos da espécie possuem na cabeça. Com esse “boné preto”, o pitassilva-do-nordeste se distingue do pitassilgo comum. 

De acordo com o gerente da unidade de Gestão da Fauna Silvestre da Agência Estadual de Meio Ambiente (CPRH), Iran Vasconcelos, “o pitassilva-do-nordeste vive nas bordas das matas e também era facilmente encontrado na Caatinga nordestina. Mas, atualmente, são pouco vistos no habitat natural, em ambos os biomas, sendo dificilmente encontrado na caatinga”, lamenta.








Fonte: Blog do Carlos Britto

Deixe uma resposta