PF aponta indícios de propina R$ 105 milhões para Geddel e Eduardo Cunha

Em desfecho da Operação Cui Bono à Polícia Federal apontou no relatório final os indícios de que o ex-ministro Geddel Vieira Lima, recebeu R$ 16 milhões em propina, o montante seria para influenciar a liberação de recursos da vice-presidência de Pessoa Jurídica da Caixa. As informações são do Estadão.

Neste mesmo documento, o delegado Marlon Cajado cita que o ex-presidente da Câmara dos Deputados Eduardo Cunha (MDB-RJ) foi o destinatário de entregas de até R$ 89 milhões.

Ainda segundo relatório da PF os pagamentos feitos a Geddel  Vieira Lima e Eduardo Cunha, foram feitos por pelo doleiro Lúcio Funaro. Ele é apontado como operador de propina do MDB na Câmara.

As propinas seriam oriundas das  empresas J&F Investimentos, pelo Grupo Marfrig, pelo Grupo Bertin e pelo ‘Grupo Constantino’, dono da Gol Linhas Aéreas.


Post Views:
11

Deixe uma resposta