O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva tenta a todo custo afasta o juiz federal Sergio Moro do processo envolvendo um sítio em Atibaia, interior de São Paulo. Investigações apontam que Lula recebeu propina através do imóvel. O petista é acusado de crimes de corrupção e lavagem de dinheiro.

Condenado na Justiça em 12 anos e um mês de cadeia, a defesa de Lula quer tirar o processo do sítio das mãos de Moro. Em pedido enviado para a Justiça, a defesa do petista procuras brechas para afastar Moro com o intuito de garantir a inocência do ex-presidente.

Nesta última sexta-feira, 13 de julho, a Procuradoria-Geral da República respondeu ao ministro do Superior Tribunal de Justiça, Félix Fischer. O subprocurador Nívio de Freitas Silva Filho enfatizou que Sergio Moro se manteve imparcial durante todo o processo. Além do mais, Nívio acrescentou que há uma “insistência infundada” sendo apresentada pela defesa do petista com o objetivo de afastar Moro.

Petista preso
Desde que foi preso por decisão do Tribunal Regional Federal da 4° Região, Lula não encontra alternativas para se livrar da cadeia. As inúmeras tentativas da defesa vão para a “estaca zero”. O partido afirma que Lula é “inocente” e “vítima” de uma “perseguição política”.

O início desta semana ficou marcado pela tentativa do desembargador Rogério Favreto, durante plantão no TRF-4, em soltar Lula. Favreto bateu de frente com Sergio Moro, com a Polícia Federal e com o desembargador Gebran Neto. Foram expedidos ordens em prol da liberdade do petista, no entanto, Favreto não tinha competência suficiente para o caso.

O presidente do TRF-4, Thompson Flores, teve que agir para barrar o embate jurídico. Em decisão, o líder do PT continuou preso.

Logo em seguida, a presidente do STJ, Laurita Vaz, recebeu pedidos de habeas corpus. Mais uma vez o petista perdeu, Lula continua preso, os argumentos de sua defesa não foram suficientes para uma soltura.

Fonte:O ANTAGONISTA

[NA]
BFC

Deixe uma resposta