Ferrari Press Agency
Pigs 1
Ref 12631
11/02/2020
See Ferrari text
Pictures must credit: Eston Martz / Pennsylvania State University
Scientists have taught pigs to play a simple video game giving insight into the depth of an animal’s intelligence. The animals , all males, were able to move a cursor on a computer screen with a joystick manipulated by heir snouts. The researcher behind was to show that understanding the depth of an animal’s intelligence can provide insight into its evolution.Italso shows how it compares with humans and other species, and how cognition impacts its welfare. Two different pig species were used in the study , the results of which were published in the journal Frontiers in Psychology.The study involved two Yorkshire pigs named Hamlet and Omelette, and two Panepinto micro pigs, Ebony and Ivory.
OPS:One of the pigs using the video game joystick with its snout
Picture supplied by Ferrari,Image: 590305139, License: Rights-managed, Restrictions: , Model Release: no

Todos nós sabemos que os porcos são criaturas altamente inteligentes. Isso não é novidade. Curioso mesmo é como essas criaturas andam tirando proveito de tal capacidade intelectual. Quer saber qual foi a última? De acordo com um recente estudo, publicado na revista Frontiers in Psychology, um grupo de cientistas descobriu recentemente que esses animais – por serem, digamos, detonados – são jogadores extremamente habilidosos.

O documento que colocou a novidade em destaque em meios de comunicação de diversos países é nada mais que o culminar de uma extensa pesquisa sobre inteligência suína, a qual, segundo informou o portal de notícia Huffpost, começou nos anos 90, sob o desenvolvimento de estudos de cientistas que trabalharam com Stanley Curtis, um “lendário pesquisador suíno” que morreu em 2010.

Sim, lendário. Não existe outra palavra para definir Curtis. O pesquisador, afinal, foi coautor de Candace Croney, diretor do Centro de Ciência do Bem-Estar Animal da Purdue University.

Porcos jogadores

Para se descobrir se os porcos eram jogadores habilidosos ou não, o grupo de cientistas, envolvidos no estudo, colocou dois porcos de Yorkshire – chamados Hamlet e Omelet – e dois micro porcos Panepinto – chamados de Ebony e Ivory – para operar um joystick (uma espécie de controle remoto de um videogame rudimentar).

A tarefa, originalmente, era utilizada para testar chimpanzés e macacos Rhesus, mas os porcos, ao que parece, também demonstraram um desempenho exemplar, pois, curiosamente, os animais, que são mantidos na Universidade Estadual da Pensilvânia, Estados Unidos, aprenderam, e rápido, a manipular o joystick.

Sempre que moviam o controle de forma correta e superavam os desafios impostos pelos pesquisadores, os porcos ganhavam guloseimas. Obviamente, um dos animais se destacou mais que os outros, mas o desempenho de todos variou nas atividades com níveis de dificuldade mais altos.

De todos, o porco Ivory foi o que mais se mostrou esperto. O mini porco superou 76% dos desafios. Os porcos Hamlet e Omelette, infelizmente, tiveram que se aposentar após 12 semanas de estudo porque cresceram mais do que o esperado.

Estudo

De acordo com o artigo publicado pela Frontiers in Psychology, os porcos só não tiveram um desempenho tão bom quanto os chimpanzés e macacos Rhesus porque tinham que mover o joystick com o focinho.

Após realizarem análises de todas as atividades, os pesquisadores concluíram que o “resultado do estudo pode influenciar futuras pesquisas sobre as capacidades cognitivas de porcos e outras espécies domésticas que podem se beneficiar do uso de telas sensíveis ao toque ou outra tecnologia avançada de interface de computador”.

Embora ensinar os porcos a jogar possa parecer um esforço incomum, em um comunicado emitido à imprensa os pesquisadores ressaltaram a importância do estudo ao relatar como é possível interagimos com esses animais.

O documento revela também que “temos a obrigação ética de entender como os porcos absorvem informações e como isso os mostram capazes de aprender”.

“Poderíamos ensiná-los como manipular o joystick e como olhar para a tela, mas deixamos eles descobrirem de forma independente, só assim eles poderiam manter uma conexão com a tarefa”.

“O animal ou descobre isso ou não. E é exatamente isso que mostram como os porcos são inteligentes”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Please enter your name here