Não há notícia de que algum país tenha declarado oficialmente que tornará obrigatória a vacina contra o coronavírus.

Sem dúvida, uma discussão absolutamente inócua, até mesmo porque a vacina sequer está disponível.

No Brasil, no entanto, João Doria prometeu tornar obrigatória a vacina chinesa para a população de São Paulo. Ele não tem esse poder.

O presidente Jair Bolsonaro imediatamente respondeu sustentando a não obrigatoriedade, até mesmo porque o ‘pequeno ditador’ entrava numa seara em que não lhe cabe a competência.

O imbróglio foi formado e agora o Supremo Tribunal Federal promete discutir e decidir a questão.

Um inadmissível absurdo, que lamentavelmente só acontece no Brasil.

E, certamente, se Bolsonaro porventura tivesse dito que a vacina seria obrigatória, todos estariam contra ele.

A classe política afeita à politicagem, não está interessada no bem estar da população, mas tão somente em desgastar o governo, numa insana briga pelo poder.

Você quer saber como ajudar o Jornal da Cidade Online?

É simples, fácil e rápido…

Só depende de você!

Faça agora a sua assinatura e tenha acesso a todo o conteúdo da Revista A Verdade

https://assinante.jornaldacidadeonline.com.br/apresentacao

Fonte: Folha de S.Paulo

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Please enter your name here