Pré-candidato do PT ao governo de SP, Luiz Marinho é denunciado por corrupção pela Procuradoria

O Ministério Público Federal em São Bernardo do Campo denunciou Luiz Marinho, ex-prefeito de São Bernardo e presidente estadual do PT, sob acusação de fraude e corrupção na construção do Museu do Trabalho e do Trabalhador. As licitações aconteceram entre 2011 e 2012 e, segundo os investigadores, tinham cartas marcadas. O valor do contrato é de R$ 16 milhões.

A Justiça Federal recebeu a denúncia e deu prazo de dez dias para que os 16 denunciados, entre eles empresários, Marinho e seus ex-secretários, se manifestem.

Luiz Marinho, que hoje preside o diretório estadual do PT em São Paulo, é um dos nomes escolhidos pelo ex-presidente Lula para concorrer ao governo paulista pela legenda. Ele foi ministro do Trabalho na gestão do petista na Presidência e é um de seus aliados mais próximos.

O Ministério Público Federal denunciou o ex-prefeito Marinho, as construtoras envolvidas na licitação e ex-secretários da prefeitura. O MPF pede a devolução dos valores recebidos dos cofres públicos como resultado da fraude à licitação (cerca de R$ 16 milhões) e pagamento por danos morais à coletividade de no mínimo R$ 5 milhões.

Em nota, Luiz Marinho afirmou não ter cometido crime. “O ex-prefeito Luiz Marinho tem absoluta convicção da lisura do processo de licitação e obra e do Museu do Trabalho e do Trabalhador. E estranha que não tenha sido notificado pela Justiça antes da informação ser divulgada pela imprensa”, afirma o texto.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Please enter your name here