No município de Cedro (PE), no Sertão Central, os ânimos entre a vereadora Marly Quental (PSB) e o prefeito Antonio Leite (PR) continuam alterados. Recentemente, a vereadora encaminhou denúncia ao Ministério Público de Pernambuco (MPPE) contra o gestor, alegando suposta prática de improbidade administrativa.

Marly afirma que Antonio Leite teria, já na condição de prefeito, utilizado o serviço da Procuradoria Geral do município para promover sua defesa jurídica pessoal. Ela cita o processo 0000262-40.2017.8.17.1380, na Vara Única da Comarca de Serrita.

Segundo a vereadora, o procurador municipal, Ronilson Costa Almeida, teria defendido o prefeito, caracterizando desobediência a um artigo da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB). Ela diz que ele é sócio do Escritório de Advocacia Arraes e Almeida, que defende o prefeito.

Em nota, a Prefeitura de Cedro nega tudo e diz que a denúncia apresentada pela vereadora “não passa de uma peça de ficção, em mais uma tentativa desesperada e frustrada de estigmatizar a imagem do prefeito Antonio Leite e de sua gestão”.

Crítica

O prefeito ainda detona a vereadora. “Em vez de perder tempo com isso, a vereadora deveria ser mais atuante como legisladora, se ocupando em desempenhar seu trabalho em prol do povo do Cedro. O que não tem feito na prática”, diz. A íntegra da nota pode ser conferida acessando aqui. (foto/reprodução)



Fonte

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Please enter your name here