Foto: Ascom PMJ/divulgação

O prefeito de Juazeiro (BA) Paulo Bomfim se reuniu na manhã desta segunda-feira (09), com representantes da APLB/Sindicato para celebrar o acordo que autoriza pagamento de gratificação aos professores da rede municipal de ensino, desviados entre 2006 e março de 2008. Nesse período, os professores do município trabalhavam 40 horas, mas recebiam suas gratificações baseadas em 20 horas. As verbas exclusivas para a educação acabaram desviadas para outro fim. Com o acordo celebrado, esses profissionais terão os recursos devolvidos em 14 parcelas, com a primeira ser paga já no fim deste mês.

“Desde a gestão do ex-prefeito Isaac Carvalho, o município passa por uma mudança em todas as áreas. A educação precisa ser tratada como se deve, e os seus profissionais precisam ser respeitados. Estamos devolvendo os recursos que foram tirados do trabalhador, dos professores e professoras. Em nosso grupo, educação sempre será prioridade”, destacou Paulo Bomfim.

Nós temos conseguido dialogar com o governo, que tem entendido as demandas deste sindicato, que luta diariamente por melhorias na qualidade do ensino e melhorias de valorização do seu profissional, que ultimamente tem sido valorizado. Hoje nós tivemos esta grande vitória, que é celebrar este acordo de pagamento de processo de 2006 de governos passados, e esta gestão assumiu o compromisso de devolver ao trabalhador os recursos retirados. Iremos divulgar tudo em nossos meios de comunicação“, declarou Gilmar Nery, diretor-presidente da APLB/Sindicato.

Da reunião de hoje também participaram o procurador geral do município, Eduardo Fernandes; o chefe de Gabinete Vilmar Ferreira; o secretário de Governo Clériston Andrade; e a secretária da Educação Lucinete Alves. As informações são da assessoria da PMJ.

CB

Deixe uma resposta