Por meio da Secretaria Executiva de Comunicação, a Prefeitura de Araripina (PE), no Sertão do Araripe, rebateu a este Blog a crítica do vereador Francisco Edvaldo (PSB), o qual afirmou que a atual gestão municipal tem deixado o aterro sanitário entregue ao abandono.

Confiram a nota da prefeitura, na íntegra:

Em virtude de nota publicada em seu Blog, a Secretaria Executiva de Comunicação da Prefeitura de Araripina repudia as afirmações feitas pelo vereador autor do texto.

Desde sua criação, o aterro sanitário de Araripina, infelizmente, é comum aos demais aterros brasileiros em cumprir parcialmente as exigências legais previstas na Política Nacional de Resíduos Sólidos e na Legislação estadual. Isto deve-se, principalmente, à falta de recursos públicos, afinal a União repassou mais esta responsabilidade aos municípios, que já são castigados com a forte recessão econômica.

Mesmo diante deste cenário, a Prefeitura de Araripina e a Agência Municipal de Meio Ambiente (AMMA) têm trabalho para concluir o projeto executivo e buscar recursos em convênios federais para dar melhor infraestrutura ao local com a construção de uma esteira para a coletiva seletiva dos resíduos sólidos, criação da lagoa de chorume e espaço adequado para a compactação correta dos resíduos não-recicláveis, além da melhoria no ambiente de trabalho para os recicladores.

Por fim, causa estranheza que o vereador autor do texto não recorde do Termo de Compromisso Ambiental assinado em 20 de junho de 2014 – época em que o mesmo era líder da bancada de situação do ex-prefeito – ocasião em que o Ministério Público de Pernambuco elencou uma série de exigências que o gestor estava descumprindo e fixou multa e punição.

Agora, sem ter o que apontar da gestão do prefeito Raimundo Pimentel, procura mosca azul e verde, e esquece-se que, durante seu mandato anterior, a Operação Paradise, da Polícia Federal, desmontou uma quadrilha instalada dentro da prefeitura, que desviou recursos do FNDE na construção de quadras, creches e escolas nucleadas da Secretaria Municipal de Educação, onde sua esposa era secretária-adjunta.

Prefeitura de Araripina/Secretaria Executiva de Comunicação



Fonte

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Please enter your name here