(Foto: Sisecf/Reprodução)

Diante do movimento grevista iniciado em julho, a prefeitura de Campo Formoso emitiu uma nota, neste sábado (14) alegando falta de recursos para a negociação trabalhadores/as em educação do município.

Veja a nota na íntegra:

“Após mais de 80 dias de greve dos servidores municipais da educação, a gestão municipal de Campo Formoso ratifica que não há disponibilidade de recursos para se conceder reajuste. Esse fato está comprovado através de documentos e análise técnica realizada na última conversa que os representantes da gestão tiveram com a categoria. É importante ressaltar que dos mais de 1.200 servidores, apenas 210 estão fora da sala de aula, sendo a maioria ligado a sindicato ou partido político contrário.

Lembramos que a categoria recebeu reajuste salarial em 2016, da seguinte forma:
Fundeb 40%: 11,67 % (maio);
Fundeb 60%: 11,36 % (maio);
demais servidores: 10,67% (março).

Em respeito aos mais de 15 mil alunos da rede pública municipal, aos pais, aos servidores municipais de todas as classes, apresentamos os dados que fundamentam nossas decisões, não havendo até o momento encontros agendados para novas conversas com representantes do sindicato. Esclarecemos que o município recebeu apoio de professores voluntários completando o quadro dos grevistas, contribuindo desta forma com o funcionamento normal das escolas. Portantoi, todos os 15 mil alunos não estão prejudicados com a greve, tendo as aulas normais, de acordo com o cronograma de aulas do ano letivo.

Além do compromisso em manter as escolas em funcionamento, estamos desenvolvendo as atividades do projeto sementes do amanhã: ocupação cultural e esportiva do ginásio de esportes, com aulas nas modalidades de karatê, jiu jitsu, voleibol, futsal, capoeira, música, coral, ballet, jazz e stret dance, para os alunos da rede municipal, além de outras atividades.

Prefeitura de Campo Formoso – Cidade em Transformação

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Please enter your name here