PRESOS E AFASTADOS DO MANDATO, PICCIANI, MELO E ALBERTASSI CONTINUARÃO A RECEBER SALÁRIO DE R$ 25 MIL

Afastados do mandato por decisão do Tribunal Regional Federal da 2ª Região (TRF-2), os deputados estaduais do Rio Jorge Picciani, Paulo Melo e Edson Albertassi, todos dos PMDB, continuarão a receber salário bruto de R$ 25.322. Os três estão presos preventivamente acusados de receber propina para defender os interesses de empresas de ônibus.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Please enter your name here