O nosso planeta esconde segredos que nem mesmo os maiores cientistas conseguiram compreender. Por causa de sua imensidão e tempo de vida, diversas coisas ainda são segredos para nós. Cientistas descobrem, diariamente, diversas coisas. Como por exemplo, novas espécies de animais, plantas e outras coisas.

oceano tem chances de ser uma das partes mais inexploradas e, justamente por isso, surpreendentes do planeta Terra. A imensidão dos oceanos abriga um número incontável de criaturas de todos os tipos. Além de fenômenos curiosos. Esse lugar tem chance de ser uma das partes mais inexploradas e, por isso, surpreendentes do planeta Terra.

As spirula spirula são estruturas pequenas e delicadas em espiral que os catadores de praia encontram sempre no mundo todo. Entretanto, mesmo que elas estejam presentes em praticamente todos os lugares, os proprietários originais dessas conchas são bastantes esquivos.

Lula

E até esse momento nunca se tinha tido filmagem de nenhum deles na natureza. Foi na zona de penumbra dos oceanos que um veículo operado remotamente (ROV) conseguiu fazer a primeira filmagem de uma lula com a spirula  spirula no seu habitat natural.

O cefalópode de aparência estranha é bem pequeno, tendo apenas sete centímetro de comprimento. Ele tem oito braços, dois tentáculos, um par de olhos e se parece com um boneco.

Na sua extremidade traseira está uma concha interna bem enrolada e equipada com câmaras de gás que essa lula usa para flutuar. E no começo, os pesquisadores que estavam pilotando o ROV não tinham ideia do que eles estavam vendo.

Esse avistamento raro foi compartilhado online. Além de ter sido confirmado ser a primeira filmagem de uma Spirula spirula ao vivo no fundo do mar.

Avistamento

Publicidade

continue a leitura

Claro que existem várias espécies de águas profundas que nunca foram vistas antes. Mas essa filmagem recente deixou os cientistas bastante animados. Até porque essa lula raramente é vista na natureza e é um dos cefalópodes mais incomuns que existe.

Além do choco, essa lula é o único outro  molusco conhecido que tem uma concha interna com câmara para fazer com que ele flutue. Mas ao contrário do choco, o esqueleto dessa lula é enrolado firmemente.

“Há muito tempo que procuro por isso. Não tenho dúvidas de que é um Spirula”, disse o zoólogo Michael Vecchione, que estuda lulas de meia-água no Museu Nacional de História Natural Smithsonian.

Mesmo que Vecchione capture regularmente  essa espécie das profundezas e, às vezes, até as coloque em aquários, ele nunca tinha visto imagens dessa lula em seu  habitat natural.

Publicidade

continue a leitura

Observações

Além da raridade do encontro por si só, existe outro aspecto surpreendente na filmagem. A posição do animal, com sua cabeça e tentáculos flutuando para cima e suas nadadeiras apontando para baixo.

“Estamos completamente certos sobre a orientação da filmagem? Se for esse o caso, este é o rei da revolução”, disse Pascal.

“Muitas pessoas estão pirando porque a cabeça está erguida. E a razão pela qual eles estão pirando é porque a concha com sua flutuabilidade está do outro lado da lula. Então você pensaria que a cabeça, que é mais pesada, estaria pendurada”, acrescentou Vecchione.

Publicado em: 30/10/20 15h15

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Please enter your name here