A Receita Federal acaba de retomar uma ofensiva, que havia iniciado antes da pandemia, sobre celebridades da Rede Globo.

O objetivo do órgão é identificar supostas fraudes havidas na relação de trabalho entre a emissora e inúmeros ‘famosos’.

Os globais estão sendo intimados a dar explicação sobre a opção pelo contrato com a emissora na condição de Pessoa Jurídica, o que para a Receita é uma tentativa de burlar a relação de emprego. Uma fraude.

Assim, o objetivo do fisco é cobrar dos globais o imposto de renda de pessoa física (27,5%), uma vez que o imposto de pessoa jurídica é menor (de 6% a 15%), mais multa (até 150%) e juros dos últimos 5 anos de contrato.

Na intimação que está sendo enviada para diversas celebridades globais, duas ordens são dadas: “Explicar de forma detalhada, apresentando a base legal utilizada, a motivação para que a contratação tenha ocorrido entre a Globo e a (empresa do artista) e não entre a Globo e o contribuinte”

É o cenário de fim de festa.

E de fim da farra…

Fonte: Revista Veja

Deixe uma resposta