Relatório do MPF, anexado à denúncia contra Moreira Franco na Câmara, traz os vínculos trabalhistas do filho Pedro com Odebrecht

Relatório do MPF, anexado à denúncia contra Moreira Franco na Câmara, traz os vínculos trabalhistas do filho Pedro, que foi empregado da Odebrecht entre 2005 e 2015.

O primeiro emprego do rapaz, porém, foi numa drogaria onde ganhava menos de 900 reais.

No grupo de Emílio, o salário de Pedro começou em cerca de 1,8 mil reais, no primeiro ano, e ultrapassou os 27 mil reais, no último.

O filho de Moreira, aparentemente, esteve vinculado às empresas Odebrecht S/A, Construtora Norberto Odebrecht e Odebrecht Ambiental.

Pedro deixou o grupo no ano em que Marcelo Odebrecht foi preso pela Lava Jato. Logo depois virou sócio da PetroRio, uma das maiores petroleiras independentes do país.

por: Antagonista

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Please enter your name here