O Rio de Janeiro acordou esta manhã (26) com tiroteio e helicóptero do Exército sobrevoando a área. Não havia informações sobre prisões, até as 10h30, mas a determinação é de que, devido à insegurança, a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da comunidade não funcionará esta semana.

Porém, a Clínica de Atendimento à Família, localizada ao lado da quadra da escola de samba Acadêmicos da Rocinha, vai receber os funcionários de plantão.

Da aeronave, panfletos foram jogados estampando o número do Disque-Denúnica, O obejtivo é fazer com que os moradores deem pistas sobre a localização de criminosos que estão sendo procurados.

A Polícia Civil informou, nessa segunda-feira (25), que 59 suspeitos de participar dos confrontos pelo domínio do tráfico na favela já haviam sido identificados, desde o dia 17.

Também ontem, os policiais localizaram, na Vista Chinesa, local de grande movimentação turística, 17 carregadores de fuzil, quatro carregadores de pistola, seis granadas, duas armas e munição. O material foi abandonado no local, mas ninguém foi detido.

Traficantes

O cerco aos traficantes que escaparam pela mata continua intenso, de acordo com informações do portal G1. Homens do Exército e da Marinha fazem revistas nos principais acessos à favela.

O Ministério da Defesa informou que depois da ocupação das forças de segurança não houve mais relatos de confrontos entre os dois grupos rivais que disputam o comando do tráfico de drogas na comunidade.

No entanto, a guerra se espalhou para outras favelas também dominadas por facções criminosas. Por isso, as operações da polícia estão acontecendo em outras áreas. (Fonte: Notícias ao Minuto/foto: Bruno Kelly/Reuters)



Fonte

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Please enter your name here