Lucinete Alves e Lorene Ribeiro. (Foto: Divulgação)

A secretária de Educação de Juazeiro, Lucinete Alves, foi eleita conselheira fiscal da União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime) da Bahia. A eleição e posse ocorreu hoje (12), durante o 18º Fórum Estadual Undime/Bahia, no Hotel Fiesta, em Salvador. Lucinete estava acompanhada da assessora de Planejamento da Secretaria de Educação de Juazeiro, Lorene Ribeiro.

Com o tema ‘Gestão Municipal – Política de Currículo – Formação de Professores e o desafio de dizer não à padronização’, o evento, voltado a dirigentes municipais da educação, equipes técnicas das secretarias, diretores, coordenadores, conselheiros, pesquisadores e docentes da rede pública, propõe este ano debates sobre financiamento da educação, discussões sobre gestão democrática, atividades relacionadas à formação de professores, abordagens quanto aos campos de experiência da Base Nacional Comum Curricular e oficinas das áreas administrativa e pedagógica.

A participação em discussões atuais sobre educação amplia nossas possibilidades de fortalecer as ações desenvolvidas em prol de uma educação de qualidade, e a troca de experiências com os dirigentes e equipes técnicas representados reforça a necessidade de uma gestão democrática. Hoje, Juazeiro é destaque na Educação pelos inúmeros avanços conquistados nos últimos 10 anos. Temos certeza que vamos contribuir muito para que os outros municípios da região consigam melhorar cada dia mais, proporcionando uma educação de qualidade para as nossas crianças e adolescentes“, afirmou Lucinete.

O dirigente Williams Panfile Brandão foi reeleito como presidente da Undime da Bahia, e Raimundo Pereira Gonçalves Filho, vice-presidente.

Papel

A Undime tem como objetivo articular, mobilizar e integrar os dirigentes municipais de educação para construir e defender a educação pública com qualidade social. Entre os princípios da instituição estão: democracia que garanta a unidade de ação institucional, afirmação da diversidade e do pluralismo, gestão democrática com base na construção de consensos, ações pautadas pela ética com transparência, legalidade e impessoalidade, autonomia frente aos governos, partidos políticos, credos e a outras instituições e visão sistêmica na organização da educação, fortalecendo o regime de colaboração entre os entes federados. Segundo a organização, o fórum contou com a participação de 230 municípios baianos e mais de 600 participantes.

Fonte

Deixe uma resposta