Há algum tempo, pesquisadores do Experimento Canadense de Mapeamento de Intensidade do Hidrogênio (CHIME) têm captados sinais de rádio misteriosos. Em termos técnicos, estamos falando de sinais periódicos de Rajadas Rápidas de Rádio (FRB, em inglês). Esses são sinais brilhantes com milissegundos de duração e origem extragaláctica. Então, devido a ser uma incidência constante, muitos pesquisadores estão intrigados a respeito da origem dos tais sinais misteriosos.

São várias as hipóteses, até porque não se tem muitas informações a respeito. Mas ainda assim, alguns cientistas acreditam que possamos estar lidando com algum tipo de comunicação alienígena. Até então, essas explosões de FRB estavam sendo captadas esporadicamente e sem nenhum padrão regular. Porém, isso mudou em meados de 2018, quando houve uma mudança significativa nos sinais. Desde o dia 16 de setembro de 2018, uma periodicidade de 16,3 dias tem sido detectada, e cada sinal desses, tem uma fase de quatro dias. Os detalhes dessas captações foram publicadas recentemente, no arXiv, um arquivo para preprints eletrônicos de artigos científicos.

Os sinais misteriosos

O radiotelescópio canadense está localizado na província de British Columbia. Ele já detectou, até agora, 28 sinais de 500 milhões de anos-luz em pouco mais de um ano. Cientistas suspeitam que os sinais possam vir de uma galáxia chamada SDSS J015800.28+645253.0, que está a meio bilhão de ano-luz de distância do nosso planeta.

No entanto, o que os pesquisadores ainda não sabem e o que está gerando mais alarde, é o que exatamente está criando esses sinais. Uma hipótese é que é bem possível que fonte do FRB esteja orbitando um objeto compacto como um buraco negro. Mas, pode ser também que ela seja integrante de um sistema binário que possui uma estrela massiva e uma estrela de nêutron.

Uma outra possibilidade é que o ritmo da FRB não esteja sofrendo interferência de um outro objeto, mas que esteja enviando sinais diretamente da própria fonte.

Comunicação alienígena?

Mas então, o que seria isso? E qual o propósito? Para o coordenador do departamento de astronomia da Universidade de Harvard, Avi Loeb, esses sinais podem ter sido gerados por estrelas de nêutrons, chamados magnetars. E mais, ele ainda afirma que não podemos descartar a possibilidade de que isso seja uma tentativa de comunicação alienígena.

“No momento não temos evidência que indica claramente a natureza dos FRBs. Então, todas as possibilidades devem ser consideradas, incluindo uma origem artificial”, disse o professor.

Então, caso isso realmente seja um sinal enviado propositalmente, precisaríamos de uma grande estrutura para decifrar isso. Um verdadeiro projeto de engenharia muito mais avançado do que qualquer um que temos atualmente. “O maior desafio técnico é a grande energia que o raio de rádio precisa carregar”, explica Loeb.

Os FRB já vem intrigando cientistas há mais de dez anos, e novas estruturas como os CHIME podem trazer mais detalhes sobre esses fenômenos misteriosos. Mas o fato é que a periodicidade notada recentemente pode ser uma pista valiosa a ser seguida pelos astrônomos em busca de respostas.

E você, acredita que isso possam ser alienígenas tentando se comunicar com os humanos? Conta para a gente nos comentários e compartilhe com os seus amigos.

Deixe uma resposta