A história que vamos contar aqui parece até ter saído de uma novela. Tudo começa com três bebês sendo gerados ao mesmo tempo, no entanto, em barrigas diferentes. Isso mesmo. A coincidência é extremamente emocionante, pois as futuras mães – Helida, Louise e Rayane Caetano – são irmãs.

As gestações, acreditem ou não, foram sem planejar. As três ficaram grávidas, juntinhas, em 2020 e, neste ano, se preparam para receber os novos membros da família.

As irmãs

A primeira a descobrir a gravidez foi a estilista Helida Caetano, que mora em São Paulo. A notícia, em si, deixou todos ao seu entorno cheios de alegria, afinal, dois meses antes, a estilista havia perdido um bebê.

Por morarem em lugares totalmente distintos – Louise, atualmente, vive na Alemanha e Rayane, em Guarapari, no Litoral Sul do Espírito Santo -, Helida anunciou a novidade por meio de uma vídeo chamada.

As irmãs de Helida receberam a notícia com emoção, sem nem imaginar que, dentro de pouco tempo, seria a vez delas de anunciar a Helida que, em breve, seria titia.

As outras gestações

A segunda irmã que descobriu a gravidez foi Louise, que já é mãe de uma menina. A gestação a pegou totalmente de surpresa, pois ela e seu companheiro decidiram interromper as tentativas para realizar uma festa de casamento.

Mais uma vídeo chamada foi organizada e, assim, Louise colocou as irmãs a par dos detalhes. “Em outubro eu descobri que estava grávida. Eu liguei para as duas e falei: ‘olha, deu isso aqui, estou grávida. Foi uma surpresa, eu nunca poderia imaginar eu e a Helida grávidas juntas”, lembra ela.

Como o destino não brinca em serviço e não gosta de decepcionar ninguém, dias depois do anúncio feito por Louise, Rayane, que já é mãe de um casal, se vê na tarefa de organizar uma nova reunião por vídeo para informar as irmãs que seria mãe de um trio.

“A Louise virou pra mim e falou assim: “Pronto, quando ela liga para as duas, só falta falar agora que está grávida’. Aí eu virei a câmera do celular e o exame (teste de gravidez) estava na cama. Eu tenho até uma foto desse momento da gente em êxtase. É Deus, não tem outra explicação”, emociona-se ela ao relembrar o encontro.

Pandemia

Sim, em relação ao Covid-19, sabemos que o ano passado foi difícil. Em contrapartida, o momento que as irmãs vivenciaram não poderia deixar de ser registrado, jamais. Apesar da pandemia, as três irmãs decidiram se reunir e, assim, eternizar as gestações com uma magnífica sessão de fotos – seguindo todos os protocolos de segurança contra o coronavírus, obviamente.

O encontro entre Helida, grávida de sete meses, e Louise e Rayane, com cerca de três meses, aconteceu nas ruínas do rio Salinas, em Anchieta, no Sul do Espírito Santo. O cenário escolhido para a sessão de fotos não poderia ser melhor, pois o local escolhido pelas irmãs desencadeia uma cachoeira de recordações.

Juntas, olhando uma para as outras, as irmãs também perceberam que, mesmo diante de uma situação extremamente difícil, frágil e que impõe um distanciamento humano, ainda há razões para celebrar a vida. Neste caso, três.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Please enter your name here