Os serviços oferecidos pela Compesa e Celpe/Neonergia em Petrolina ficaram na berlinda durante a sessão plenária desta quinta-feira (7), que está acontecendo neste momento na Casa Plínio Amorim.

Quem puxou o debate foi o vereador governista Ruy Wanderley (PSC), que já vinha criticando duramente a Compesa por conta dos problemas de abastecimento d’água e esgotamento sanitário em vários bairros da cidade.

Mais recentemente, após decisão de suspender o pagamento das contas de luz nas casas lotéricas, a Celpe também foi alvo de críticas do vereador, reforçadas pelo se colega de Legislativo, Gabriel Menezes (PSL). Ele lamentou que o único ponto de pagamento no Centro de Petrolina seja uma farmácia, que não tem a estrutura necessária para abrigar os clientes da Celpe. “Muitos vêm do interior, de comunidades distantes, e são obrigados a ficar numa fila, sem ter onde sentar, e debaixo de um sol forte”, afirmou.

CB

Deixe uma resposta