Foto: Beto Queiroz/divulgação

Candidato a senador na chapa de Maurício Rands (PROS), Silvio Costa não ‘engoliu’ muito o arrependimento que o governador de Pernambuco, Paulo Câmara, disse ter sentido por apoiar o impeachment da presidente Dilma Rousseff (PT), em 2016.

É de um cinismo sem precedentes o governador dizer que está arrependido de ter apoiado o impeachment. Pernambuco inteiro sabe que ele e o prefeito (do Recife) Geraldo Julio mandaram os deputados federais do PSB e seus aliados votarem contra a presidente Dilma. Basta entrar nas redes sociais e ver o voto deles. Agora, num oportunismo ímpar, Paulo Câmara se diz apaixonado por Lula e Dilma. Tenta transformar o ódio, que sempre nutriu por Dilma e Lula, em paixão. Ele quer que o povo de Pernambuco acredite que ele virou ‘dilmista’ e ‘lulista‘”, cutucou.

Silvio afirmou que, para se aproveitar da força política do ex-presidente Lula, Paulo Câmara e o senador Humberto Costa (PT) “detonaram” a candidatura da vereadora Marília Arraes, na operação política “mais nojenta da história de Pernambuco”. “Ele pensa que, no próximo dia 7 de outubro, o povo de Pernambuco será avalista da chapa majoritária mais incoerente da história (Paulo Câmara/Jarbas Vasconcelos/Humberto Costa)”, frisou. O candidato a senador lembrou ainda que o atual governo é investigado pela Polícia Federal (PF) em sete operações da Lava-Jato.

CB

Deixe uma resposta