Em um vídeo gravado no último final de semana, o presidente do Sindicado dos Policiais Civis de Pernambuco (Sinpol-PE), Áurio Cisneiros, e o cientista político, e professor da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), Michel Zaidan, pedem que seja instalada um Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI), Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe), contra o governo Paulo Câmara.

 O sindicato justifica que nenhum órgão ou instituição estatal está investigando as denúncias de corrupção que surgiram na operação Torrentes, realizada no Palácio o Governo.” Já são seis denúncias investigadas pela Polícia Federal apontando indícios de corrupção até agora. A última, denominada Operação Torrentes, evidencia desvios de verbas que deveriam ter sido usadas na reconstrução da Mata Sul, devastada pelas chuvas. Uma verdadeira imoralidade”, afirma Áurio.

Segundo o professor Zaidan, a aparente omissão do Legislativo se dá pelo impedimento das casas legislativas em aprovarem lei que causem impacto orçamentário, pois isso cria uma cultura “corporativista e subserviente”. “O problema é que elas deveriam ser justamente o esteio do povo, conectadas com a expressão de seus anseios. No nosso caso, o pernambucano não aceita mais conviver com tanta falta de gestão, corrupção e a anuência dos órgãos públicos a esse cenário. Uma CPI não é a solução de todos os nossos problemas, mas é um bom começo”, afirmou Michel.

Procurado, o governo disse que não irá comentar o caso. (JC Online).






DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Please enter your name here