Foto: Blog do Carlos Britto

Um dos integrantes da bancada de oposição na Casa Plínio Amorim, o vereador Gabriel Menezes (PSL) afirmou nesta terça-feira (5) que a imprensa fez seu papel em divulgar a informação sobre a decisão da 17ª Vara Federal em tornar réu o ex-prefeito Julio Lossio e vários integrantes de sua equipe, por fraude em licitações quenos festejos juninos da cidade nos anos 2012 e 2013. No entanto, Gabriel disse não ter visto o mesmo tratamento em relação ao senador Fernando Bezerra Coelho (MDB).

O vereador referiu-se ao bloqueio de R$ 258 milhões realizado pela Operação Lava Jato nas contas de FBC. Além disso, ele citou também um mandado de busca e apreensão autorizado pelo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Luís Roberto Barroso, no gabinete do senador, em Brasília (DF), por supostas ligações deste com empresas prestadoras de serviços da Prefeitura de Petrolina na atual gestão.

Lamentavelmente nós vimos a proteção da imprensa local. O papel da imprensa é informar, não proteger”, desabafou. Segundo o oposicionista, esse suposto “tratamento diferenciado” da imprensa tem a ver com os R$ 350 mil mensais que o prefeito Miguel Coelho gasta com propaganda junto aos veículos de comunicação locais.

Da tribuna da Casa, Gabriel ratificou suas críticas em relação ao assunto, e aproveitou para alfinetar mais uma vez a gestão municipal ao dizer, entre outras coisas, que Miguel Coelho comete “estelionato eleitoral” ao ter prometido fila zero nas unidades de saúde do município – o que, segundo ele, ainda não aconteceu.








Fonte: Blog do Carlos Britto

Deixe uma resposta