O deputado federal Gonzaga Patriota (PSB-PE) criticou duramente, em discurso na Câmara, a privatização de aeroportos brasileiros. A expectativa, com a desestatização, é arrecadar até R$ 43 bilhões de reais e quitar a dívida da Infraero, que fechou o primeiro semestre de 2017 com prejuízo líquido de R$ 276 milhões.

“Mais um tiro no pé, uma insanidade do Governo Temer, que tem se especializado em trazer prejuízos ao povo brasileiro: a reforma previdenciária, a reforma trabalhista, a privatização da CHESF e agora, a privatização dos aeroportos. Meu compromisso é com o povo brasileiro”, disparou o parlamentar.

Gonzaga argumenta que o patrimônio de parte da Infraero e dos aeroportos inclusos – dentre eles, o de Petrolina (PE) – é muito superior ao valor que deve ser arrecadado com a desestatização.

“Trata-se de um patrimônio registrado de 500 bilhões de reais e sabemos que conseguirão, no máximo, R$ 50 bilhões, com a venda. Ou seja, 10% do que valem. E as dívidas desses aeroportos irão ficar para o Tesouro, para o povo. Sou totalmente contra e não aceitaremos passivamente a privatização dos aeroportos brasileiros, especificamente os aeroportos de Recife e Petrolina. Em Petrolina, os funcionários da INFRAERO tem se mobilizado contra esse danoso processo, principalmente com a participação do servidor Romilson Januário”, declarou Patriota.

O Aeroporto possui a maior pista de aterrissagem do Nordeste, com 3.250 metros. Se firma como um dos principais do Nordeste, impulsionado pela produção do Vale do São Francisco, maior exportador de frutas do Brasil e responsável pela maior taxa de crescimento econômico da Região. Segundo a Secretaria de Aviação civil, num dado revelado em 22 de outubro de 2015, este é um dos 65 aeroportos do Brasil que mais movimenta passageiros.



Fonte

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Please enter your name here