Em Afrânio (PE), no Sertão do São Francisco, o atual prefeito Rafael Cavalcanti não poderá terceirizar os serviços de saúde no município, como gostaria. A informação foi repassada pelo Tribunal de Contas do Estado de Pernambuco (TCE-PE), após consulta do gestor ao órgão judiciário.

Rafael pretendia realizar um processo licitatório na modalidade pregão, de empresa privada/Instituto/Fundação/Cooperativa, para prestação desses serviços, contratando profissionais para atuarem em unidades públicas de saúde. O TCE-PE, no entanto, desaconselhou o prefeito. De acordo com o Tribunal, o método legal de contratações é por meio de concurso público.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Please enter your name here