Lula continuará encarcerado.

A esdrúxula decisão do ministro Marco Aurélio Mello, não atendida pela juíza Carolina Lebbos, acaba de ser derrubada pelo ministro Dias Toffoli.

O meliante petista terá uma nova chance apenas em abril.

O PT manda avisar que permanece valendo as convocações para o natal e o ano novo com Lula na porta da Polícia Federal em Curitiba.

13 pessoas já confirmaram a presença.

O presidiário que disse que não aceitava a prisão domiciliar, pois pretendia sair com a sua ‘inocência’ reconhecida pela Justiça, tentou mais uma vez conseguir a liberdade com um ‘golpe jurídico’.

É um farsante incorrigível.

Deixe uma resposta