Existem espectadores da Copa da Rússia que não passaram desapercebidos. Um deles é a presidenta croata, Kolinda Grabar-Kitarović, a quem veremos de novo no domingo na final de sua seleção contra a França.

A presidenta croata conquistou a simpatia de muitos torcedores do restante do mundo por sua paixão pelo futebol. Voou à Rússia de classe econômica, viu da arquibancada como qualquer outro torcedor a partida das oitavas de final contra a Dinamarca, e não hesitou no momento de se levantar no camarote para comemorar um gol nas quartas enquanto o primeiro-ministro russo, Dmitri Medvedev, olhava para o outro lado.

Grabar-Kitarović perdeu a partida das semifinais contra a Inglaterra porque precisou comparecer à reunião da OTAN em Bruxelas, mas não perdeu a oportunidade para promover sua seleção.

Em fotos que publicou no Twitter a presidenta aparece presenteando a camiseta de quadrados vermelhos e brancos da seleção a seu homólogo norte-americano Donald Trump e à primeira-ministra britânica Theresa May. Explicou à imprensa que não pôde ver a partida pela televisão, mas que acompanhou o decurso do jogo durante o jantar oficial com os outros líderes da aliança militar.

“A atmosfera era maravilhosa porque todos os aliados estavam apoiando todos nós. É uma boa notícia que as quatro equipes que chegaram às semifinais sejam da Aliança”, disse à imprensa em Bruxelas. “(O presidente da França Emmanuel) Macron e eu combinamos de nos encontrar em Moscou no domingo de modo que estarei lá torcendo pela equipe”.

Grabar-Kitarović, de 50 anos, se transformou em 2015 na primeira mulher presidenta do país balcânico. É membro do partido conservador HDZ (União Democrática Croata) que lutou pela independência do país da antiga Iugoslávia em 1991.

A Croácia conseguiu na quarta-feira a classificação à final pela primeira vez em sua curta história após vencer por 2×1 a Inglaterra na prorrogação. No pequeno país balcânico de pouco mais de quatro milhões de habitantes o sucesso da seleção foi comemorado com grandes festas nas ruas.

Outros membros do Governo apareceram vestidos com a camiseta da seleção. O primeiro-ministro, Andrej Plenkovic, disse que as vitórias da seleção “são a melhor promoção possível para o país a nível global”.

E.P.

Deixe uma resposta